Grande São Paulo

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais localidades (de fixo)

0300 777 2611

Grande SP

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais Localidades (de fixo)

0300 777 2611

A importância do exercício da autoimagem

Experiência
A importância do exercício da autoimagem

Por Flávia Arakaki, jornalista de conteúdo para mídias digitais na Acelera

Mantendo seu resultado há 9 anos, o empresário José Ricardo Sukadolnik, que foi aluno da orientadora Marcia Acunzo, diz que o grande sucesso de quem está no programa da Meta Real consiste em três pontos fundamentais: disciplina para seguir o programa, presença nas palestras e … o exercício da autoimagem!

“Na época eu realmente não dei bola para montar a minha autoimagem, achava que era bobagem e motivo de gozação dos amigos se alguém visse aquela montagem. Mas, depois de um tempo de insistência da minha orientadora, acabei montando e eu digo: foi fundamental para o meu processo de emagrecimento”, diz o empresário.

E complementa: “Mas, claro, é preciso coerência na hora de fazer a autoimagem, escolher o modelo que mais tenha a ver com o seu corpo magro, pois, quanto mais próximo da realidade, mais fácil será para o seu cérebro aceitar que você pode chegar naquele resultado”. E revela que mantinha a autoimagem na despensa para olhá-la todos os dias.

Assim como muitas histórias de pessoas acima do peso, Suka, como é chamado pelos amigos, também vivenciou o tão conhecido efeito sanfona por conta de dietas da moda. Após atingir o resultado e emagrecer, tempos depois recuperava todo o peso perdido e, muitas vezes, chegava a ultrapassar a medida inicial. “Naquela época, a minha saúde estava péssima, com índices elevados de colesterol, triglicérides, além de problema de gota, que mais se tornava uma enxurrada”, brinca.

Foi quando conheceu a Meta Real e decidiu encarar de vez o problema do excesso de peso. Ao longo do seu processo de emagrecimento, José Ricardo também sentiu dificuldades, chegou a abandonar o método porque naquela época tinha que ter uma balança para pesar os alimentos. Mas, com as mudanças no programa, como é hoje, ele decidiu retomar o seu processo e entre as principais dificuldades que enfrentou foi trocar o consumo excessivo de alimentos pouco nutritivos pelas refeições equilibradas, regradas a hortaliças e frutas, já que não era seu hábito alimentar.

Hoje, a escolha consciente de alimentos saudáveis é feita de forma totalmente natural e sem sofrimento. Além de chegar à meta (eliminou 30kg ao longo de um ano), Sukadolnik diz também que um dos principais benefícios do método foi o ganho em saúde: faz acompanhamento médico e todos os índices – colesterol, triglicérides, ácido úrico, entre outros – estão dentro da normalidade.

Para quem está no processo, ele orienta: “o programa precisa internalizar em você e não você internalizar no programa”. Segundo ele, o motivo de muitas pessoas não conseguirem chegar à meta é porque elas acabam fazendo do processo algo sofrível, tentando a todo custo encaixar a rotina no programa, mas esquecem que o correto é exatamente o contrário: adaptar o programa na rotina de cada um. O empresário cita como exemplo a sua vida profissional: ele é diretor de três departamentos na FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e de dois na ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), o que demanda sua presença em diversos eventos sociais, como coffee breaks, almoços, jantares e coquetéis: “basta ter bom senso e saber o que e quanto consumir durante as situações sociais”.

Encarar o processo de forma leve e tranquila é outra dica que o empresário dá a quem está no programa. Segundo ele, é preciso viver a vida, sem aquela neurose de atingir o objetivo de emagrecer a todo custo, pois, para Suka, quando você internaliza o programa é que conquista a sua meta e consegue mantê-la pra sempre.

Mesmo mantendo o seu resultado, o empresário concilia a agenda e faz questão de ir, pelo menos uma vez ao mês, às aulas. Mantém ainda artifícios como a frase “coma devagar e com prazer” afixada em locais visíveis em sua residência, conta a mastigação e tem uma roupa-medida para checar se está mantendo o seu resultado. “Se eu notar que a roupa está mais justa, eu pego mais firme na alimentação equilibrada e volto tranquilamente ao peso adequado”, diz.

Deixe o seu comentário

Publicações Relacionadas

 

 

banner-livro

 

 

Meta Real na mídia

Revista Plástica e Beleza
edição 58 /2016

Ver edição
Como Funciona?

Venha ser aluno da Meta Real: o Método Tático de Reabilitação Alimentar que vai acompanhar você passo a passo na sua jornada.

Conheça Agora
  • Márcia Acunzo

    Meta Real Márcia Acunzo

    “Tive muitos problemas de saúde : fraqueza , mal-estar , depressão ...quadros de desânimo porque eu atribuia ao remédio o poder de tirar o apetite ...”

  • Mariana Campanha Pozatto

    Meta Real Mariana Campanha Pozatto

    “Comecei a observar… “Que regime louco esse em que se pode comer de 5 em 5 horas… O correto não é de três em três? Nossa, mas pode comer tudo isso?!””

  • Joselaine Cristina Merighe

    Meta Real Joselaine Cristina Merighe

    “A verdadeira mudança não está somente em nossas mãos mas principalmente em nossa MENTE! ”

  • Júlia Paula Motta de Souza

    Meta Real Júlia Paula Motta de Souza

    “ Aos poucos fui reaprendendo a dar ao corpo o que é do corpo e à emoção o que é da emoção. ”

  • Alessandro Correia da Rocha

    Meta Real Alessandro Correia da Rocha

    “[...] fui um pouco rebelde e arrumava desculpas [...] Porém me intrigou, quando ele disse que não era um regime e sim uma reeducação alimentar, sem proibições [...] fui percebendo como ser gordinho afetou minha saúde e por negligência eu não me cuidava.”