Grande São Paulo

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais localidades (de fixo)

0300 777 2611

Sede/Matriz

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Grande SP

(11) 5549-0798

A vida moderna e o seu problema de peso

Comportamento
A vida moderna e o seu problema de peso

Por Joao Luiz Noveletto, orientador

Nos dias de hoje é comum, apesar das facilidades tecnológicas, reclamarmos da falta de tempo.
Além disso, temos as dificuldades que enfrentamos em nossa vida cotidiana nos faz esquecer de que precisamos cuidar de nossa saúde.

 

Quem não tem sua vida influenciada pelos acontecimentos da economia, da política, dos relacionamentos de trabalho, íntimos e sociais, entre outros?

Essas dificuldades fazem com que nos preocupemos ou mesmo dar valor exacerbado aos acontecimentos deixando que isso influencie em nosso comportamento alimentar.

Por exemplo, não são incomuns pessoas, principalmente homens, que valorizam tanto o seu clube predileto que, durante um determinado campeonato de futebol, engorda de acordo com a campanha de seu time, dentre outras comendo, descontroladamente, pelo nervosismo durante uma partida ou pela classificação do time. Ou então descontando na comida uma briga com o namorado ou namorada, ou mesmo depois daquela dura do chefe no trabalho ou ainda uma desavença boba no transito ou com o vizinho.

É claro que em nenhum desses casos a pessoa quer conscientemente engordar, mas acaba cometendo esses erros comportamentais.

Pior ainda é que nessas situações quase nunca se consome alimentos de baixa caloria ou naturais não processados para este “desconto” das situações emocionais. Quem já viu um torcedor comer um prato de salada de alface e cenoura durante um jogo nervoso? Mas um pacote de amendoim, cerveja, embutido, salgadinhos, chocolate é mais comum.

Você já baixou nosso ebook (pdf) sobre Mitos e Verdades da alimentação?

Mulher com boa disposição física

A vida moderna também nos empurra para o que é mais fácil, ou seja, algo que pegamos no armário ou na geladeira, puxa-se um lacre para abrir e esta pronto pra comer.

Precisamos tomar consciência dessas dificuldades e trabalhar para mudarmos nosso comportamento tanto emocional quanto comportamental em relação ao que e quando consumir.

Não adianta nada, mantermos nosso comportamento atual e, de vez em quando, fazer uma dieta para “perder” peso e achar que tudo vai mudar daqui para frente.

Basta o próximo campeonato ou dificuldade de relacionamento para voltar a engordar, achando o “peso perdido” na dieta passada.

É baseado nisso que nós da Meta Real focamos nosso trabalho em ensinar ao “gordinho” como ficar e se manter magro, aprendendo a interpretar os sentimentos como sentimento e deixando as coisa de comer com sua real função, a de nutrir nosso corpo.

Clique aqui para conhecer o Método Tático de Reabilitação Alimentar.

Sobre o autor

João Noveletto

Motociclista, amante de fotografia e da natureza. Orientador Licenciado Meta Real, Técnico Eletrônico, Matemático formado na PUCCamp, Pesquisador em Ciência e Tecnologia trabalhando a mais de 30 anos no Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer e Presidente da associação dos servidores do CTI em vários períodos por mais de duas décadas.
Emagreceu 40 Kg com a Meta Real e esta a sua espera para lhe ajudar a ter o mesmo êxito.
Deixe o seu comentário

Comentários
  • Ivan

    estou interessado pode me orientar, sou de Sumaré sp

Publicações Relacionadas

 

 

banner-livro

 

 

Meta Real na mídia

Revista Plástica e Beleza
edição 58 /2016

Ver edição
Como Funciona?

Venha ser aluno da Meta Real: o Método Tático de Reabilitação Alimentar que vai acompanhar você passo a passo na sua jornada.

Conheça Agora
  • Marcella Canto

    Meta Real Marcella Canto

    “Quero ser LEVE! Além de magra, quero deixar bem longe de mim todos os sentimentos que não me faziam bem.”

  • Alessandro Correia da Rocha

    Meta Real Alessandro Correia da Rocha

    “[...] fui um pouco rebelde e arrumava desculpas [...] Porém me intrigou, quando ele disse que não era um regime e sim uma reeducação alimentar, sem proibições [...] fui percebendo como ser gordinho afetou minha saúde e por negligência eu não me cuidava.”

  • Marcia Pinheiro

    Meta Real Marcia Pinheiro

    “Semana após semana fui me policiando e levando o método a sério com obstáculos e vontades sim, mas colocando em primeiro lugar eu mesma.”

  • Mariana Campanha Pozatto

    Meta Real Mariana Campanha Pozatto

    “Comecei a observar… “Que regime louco esse em que se pode comer de 5 em 5 horas… O correto não é de três em três? Nossa, mas pode comer tudo isso?!””

  • Nadia Junqueira

    Meta Real Nadia Junqueira

    “ Fiquei tão grata e tão feliz com minha nova vida que pensei em dividir com tantas outras pessoas que passam pelas mesmas situações e etapas que eu passei.”