Grande São Paulo

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais localidades (de fixo)

0300 777 2611

Sede/Matriz

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Grande SP

(11) 5549-0798

A história do programa alimentar e da Meta Real

Experiência
A história do programa alimentar e da Meta Real

Por Maria Eliza Zuccon, pesquisadora e fundadora da Meta Real

Sou descendente de italianos, por parte de mãe gorda e pai magro, que dizia achar bonito a gordura na mulher. Entretanto, ele era “vidrado” em Teatro de Revista. Eu achava incongruente! Um contra-censo!

Vivenciei a experiência da obesidade desde a adolescência até os 43 anos de idade e, por mais ou menos 30 anos, pude fazer tudo o que chegava ao meu conhecimento, na tentativa de emagrecer definitivamente.

Fiz simpatias, jejum, dietas hipocalóricas, enfim, o que aparecesse no mercado. TINHA MUITA FORÇA DE VONTADE; e esta força de vontade tinha que ser REDROBRADA para eu MANTER o peso. Policiava meu peso o tempo todo pois, por mais eficiente que fosse o emagrecimento conseguido, se quisesse mantê-lo teria que submeter-me a uma outra dieta ETERNA: a contagem de calorias.

A manutenção mantinha o meu corpo no peso, porém os quilos “perdidos” no corpo ainda estavam alojados dentro da minha cabeça, ou seja, continuava com a “mente gorda”; isso era muito pesado de se carregar! A sensação era bem pior do que aquela da obesidade no corpo: imaginem 17Kg comprimidos dentro do meu cérebro querendo de expandir o tempo todo.

Isto não era o que eu queria para mim e tampouco para os outros. “Funcionava”, porém a duras penas e temporariamente!

Até então, achava que emagrecimento era mais uma questão física do que emocional. Eu desejava ser magra definitivamente! Já não aguentava comer tanta verdura ou sopa quando estava com “fome”.

Como sou química, comecei a pesquisar e desenvolver o Programa Alimentar que me foi muito útil. Adotei um balanceamento alimentar muito eficaz, seguindo as recomendações das autoridades mundiais de saúde. Isto equivale dizer que o Programa Alimentar da Meta Real atende às necessidades nutricionais mais básicas das pessoas e, ainda tem a vantagem de não ser hiperprotéico, como é a maioria das dietas hipocalóricas. Já foi um grande passo, pois fiquei livre da sopa!

Simultaneamente, observava as pessoas de peso normal. Percebi que elas não sofriam para manter o peso, e mais, comiam o que lhes apetecesse. Percebi também que, na natureza, manter o peso é natural e normal e não precisa força de vontade. Com estas conclusões, comecei a “remoer” uma grande pergunta:

Haverá um modo de se alimentar e pensar como os magros, que garanta um emagrecimento definitivo e que seja sem traumas?

Comecei a buscar respostas. Pesquisei muito através da observação dos comportamentos das pessoas magras autênticas, de leituras, cursos de automelhoramento e autoestima.

Comecei minhas pesquisas em 1985, e daí não parei mais. Foram muitos cursos e autores que ajudaram a emagrecer a parte mais difícil do meu corpo: a minha cabeça! Entendi que só regimes e dietas eternas (a parte física do processo) pouco adiantavam. Entendi, também, que a obesidade é efeito e não causa, e com isso percebi que o trabalho com a parte emocional era fundamental no processo de emagrecimento e, principalmente, na manutenção do peso conseguido.

O que é e como surgiu Meta Real

As atividades da Meta Real iniciaram-se em abril de 1986. Pela sua proposta inovadora de trabalho, gerou polêmica desde o início. Apesar de alguns “pensarem” que era um método parecido com algum outro, quem polemizou se enganou! Desde o primeiro momento, o conteúdo do nosso trabalho se destacou do “frio” comércio de emagrecimento que tanto conhecíamos e, cada vez mais, vem se destacando dos trabalhos convencionais de “perda de peso” que, ao final, acabaram alavancando as pessoas para a PRIVAÇÃO/ ABUSO.

Descobri, também, que a gordura tem uma função positiva inconsciente para a pessoa que a possui. O inconsciente é, de longe, mais forte do que o consciente!

Resolvi, então, autoanalisar-me (com toda a bagagem de conhecimentos que adquiri). Relembrei a primeira vez que engordei. Quis saber qual ou quais os acontecimentos que poderiam estar ligados com o aumento do meu peso. Qual ou quais os sentimentos que vivenciei na época. O resultado da minha autoanálise foi:

  • Idade:  ± 13 anos
  • Engordei:  ± 5kg
  • Acontecimento: fui para o colégio interno
  • Sentimento: rejeição, medo, solidão e insegurança

Antes desta idade sempre fui magra (muito magra). Meus pais se preocupavam muito porque eu era “ruim de comer”. Quando eu conseguia comer tudo o que estava no prato, eles faziam “festa” e eu me sentia “mais aceita”.

Naquele tempo eu não tinha liberdade de escolher o que eu queria e, contra minha vontade, fui para o colégio interno. No meio de pessoas estranhas, eu sentia que precisava ser “mais aceita”, de qualquer jeito.

Meu inconsciente amigo já conhecia um modo e se incumbiu do resto: sem perceber, comecei a engordar! Nas férias, eu emagrecia sem precisar fazer nada. Voltava para o internato, engordava outra vez. Meus pais comentavam que o colégio estava fazendo bem para mim, que eu estava sendo “bem tratada”!

Saí do internato, continuei meus estudos em outras escolas; formei-me, trabalhei, casei, tive três filhos e meu peso subia e descia.

Todas as situações novas pelas quais passava despertavam algum ou todos os sentimentos da época da primeira vez que engordei.

Com o tempo, só conseguia baixar o peso com muito sacrifício, porém a vida seguia e meu inconsciente, fiel a mim, continuava a me fazer cada vez “mais aceita”, todas as vezes que precisava.

Com 13, 23, 33, 42 anos, meu inconsciente reagia do mesmo jeito, até que, com 43 anos, “EURECA”! Descobri, através das minhas pesquisas, cursos, auto-observação, a resposta para a minha pergunta. Percebi que havia outras maneiras de responder aos sentimentos de rejeição, medo, solidão e insegurança sem ser com coisas de comer.

Bem, esta foi minha experiência! Consegui decodificá-la. Hoje eu não preciso mais comer em excesso para ser “mais aceita”, muito pelo contrário!

O excesso de peso pode ser provocado por outros sentimentos. O dia em que você descobrir qual ou quais são, poderá também , como eu, livrar-se desta forma inconsciente de “AJUDA”.

De qualquer forma, se você não tem problemas hormonais, o motivo de seu excesso de peso pode ser emocional e a terapia está a seu alcance através das aulas na Meta Real.

Com estas descobertas em mãos, senti um enorme desejo de passar estas informações paras as pessoas que tinham o mesmo problema que eu tive.

Sobre o autor

Maria Eliza Zuccon

É fundadora da Meta Real®, Química pela Universidade Mackenzie, Terapeuta Holística, Pesquisadora Científica, desenvolveu o Método Tático de Reabilitação Alimentar e é autora do livro Meta-se na Sua Meta e Emagreça de uma Vez por Todas. Ao longo de mais de 30 anos de carreira, acumula certificações e atualizações, inclusive, em Coaching internacional, Programação Neurolinguística, Abordagens Psicodinâmicas e Multidiciplinar da Obesidade (pelo Instituto de Psiquiatria HCFMUSP), simpósios e congressos sobre Atualização em Transtornos Alimentares, Liderança e Pensamento Sistêmico e diversos outras especialidades. Hoje, dedica-se a pesquisa e inovação de metodologia na Meta Real®.
Deixe o seu comentário

Comentários
  • Luzia Penha Camata

    Apreciável por sua determinação e desenvolvimento na pesquisa.
    Gostei de conhecer sua história. Parabéns

Publicações Relacionadas
Emagrecer comendo: 30 vantagens de manter o corpo magro

Emagrecer comendo: 30 vantagens de manter o corpo magro

Qual a principal diferença entre Meta Real e outros programas...

Qual a principal diferença entre Meta Real e outros programas...


 

 

banner-livro

 

 

Meta Real na mídia

Revista Plástica e Beleza
edição 58 /2016

Ver edição
Como Funciona?

Venha ser aluno da Meta Real: o Método Tático de Reabilitação Alimentar que vai acompanhar você passo a passo na sua jornada.

Conheça Agora
  • Joselaine Cristina Merighe

    Meta Real Joselaine Cristina Merighe

    “A verdadeira mudança não está somente em nossas mãos mas principalmente em nossa MENTE! ”

  • Franciane Couto

    Meta Real Franciane Couto

    “Emagrecer, pra mim, mudou meu exterior, meu corpo, mas mais que isso, me fez uma pessoa melhor, não para os outros, mas para mim mesma!”

  • Marcia Pinheiro

    Meta Real Marcia Pinheiro

    “Semana após semana fui me policiando e levando o método a sério com obstáculos e vontades sim, mas colocando em primeiro lugar eu mesma.”

  • Maria Nelci Presente Passos

    Meta Real Maria Nelci Presente Passos

    “EMAGRECI, comendo coisas gostosas, o que nas outras dietas eram sempre proibidas.”

  • Mariana Campanha Pozatto

    Meta Real Mariana Campanha Pozatto

    “Comecei a observar… “Que regime louco esse em que se pode comer de 5 em 5 horas… O correto não é de três em três? Nossa, mas pode comer tudo isso?!””

Nós também concordamos!

Viver fora do presente é um excelente artifício para justificar sua incompetência em atingir a felicidade e a realização aqui e agora.

Concordo Discordo