Grande São Paulo

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais localidades (de fixo)

0300 777 2611

Grande SP

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais Localidades (de fixo)

0300 777 2611

Alessandro Correia da Rocha


Enfermeiro, São Paulo/SP
Orientado(a) por Alexandre Dalton, recebeu certificado em 26/10/2016
-18kg

Peso antes: 93kg

Peso depois: 75kg

"[...] fui um pouco rebelde e arrumava desculpas [...] Porém me intrigou, quando ele disse que não era um regime e sim uma reeducação alimentar, sem proibições [...] fui percebendo como ser gordinho afetou minha saúde e por negligência eu não me cuidava."


Meu nome é Alessandro, tenho 39 anos, uma linda filha e sou casado. Sou Enfermeiro, pesava 93 kg e tudo começou quando minha esposa Delany, estava com sobrepeso e mencionava que faria um regime e precisava da minha ajuda e apoio, mas eu não me interessava.

No mês de Março de 2016, ela pesquisou, agendou e me convidou para assistir uma palestra do Meta Real e como tinha que apoiá-la, acompanhei, pois em meus pensamentos, eu não precisava.

Meses antes de minha esposa me convidar, eu realizei alguns exames e demonstraram que meus trigliceres, que é uma das principais gorduras do nosso corpo, estava elevadíssimo, marcando 952ml/dL, mesmo eu tomando remédio, com risco de ter um infarto ou pancreatite e, quando fui procurar um médico, sem minha esposa saber, ele me questionou quais das duas maneiras escolheria pra morrer e mesmo assim não tomei nenhuma atitude.

Pois eu continuava comendo porque estava triste ou quando sobrava comida da minha filha, comia para não desperdiçar, porque tinha gente passando fome ou comia o que sobrava na panela, porque era pecado jogar comida fora.

Maltratei meu corpo sem perceber, a forma que eu comia, pois quando eu ministrava a palestra, rezava para no final ter um coffee Break e fui percebendo que na verdade era um “coffee Brejo”, porque me afundava até o pescoço, comendo coxinhas, lanches, bolos, tortas ou o que vinha eu comia, comia e comia. E se estivesse ruim eu comia, para não jogar fora e se estivesse bom eu comia logo senão acabaria, mas não me pergunte o sabor, porque a cor e o cheiro eram as únicas coisas que eu reparava. Também optava pelo sistema Buffet Livre e não por Self Service, pois, eu tinha em mente que precisava comer o Buffet inteiro porque, eu colocava no prato o quanto eu pagava e não o quanto eu precisava para me alimentar.

No começo, fui um pouco rebelde e arrumava desculpas para burlar o programa, mas fui assistindo as palestra do Alexandre, um cara bacana, que falava bem e pedia palmas nos finais das palestras. Porém me intrigou, quando ele disse que não era um regime e sim uma reeducação alimentar, sem proibições e poderia comer de tudo, desde que fosse dentro da fome física, mastigando bem os alimentos e parando na saciedade e assim, através das palestras do Meta Real, fui percebendo como ser gordinho afetou minha saúde e por negligência eu não me cuidava.

Aceitava tudo que me davam e tentava recusar, porque não estava na fome física, mas as pessoas insistiam e ficavam chateadas por eu não aceitar e acabava cedendo para não magoar as pessoas, mas eu ficava chateado quando cedia. Contudo, ouvi em uma das palestras a frase: “…Quando você fala Sim para os outros, você está dizendo Não pra si…”, além de impactante foi merecida a mensagem e aprendi que deveria me respeitar e falar que não quero, demonstrando segurança e jamais falar não posso, porque gera um sentimento de pena, fazendo que as pessoas continuem insistindo, mesmo depois da sua recusa.

Contudo, fui cessando as rebeldias, pois não adiantava em nada e dependia apenas de mim, porque me adaptei com as dificuldades que meu corpo sinalizava, porque meus joelhos doíam e logo eu ficava ofegante e cansado, quando brincava com minha filha. Era um enorme desgaste cortar as unhas dos pés e amarrar os cadarços dos sapatos. Fora o desconforto de ficar suado ao menor esforço.

Na medida em que me dedicava e participava do programa, fui percebendo as mudanças no meu corpo através das roupas, que ficaram folgadas e serviram sem me apertar, também consegui brincar de “pega-pega” com minha filha, sem ficar estafado e com dores nos joelhos e, também consegui montar um prato descente pagando menos de R$ 15,00 no Sistema Self Service.

Isso foi me encorajando, ao ponto de dizer não aos coffee brejos, sendo uma vitória libertadora, pois, me senti limpo sem lama até o pescoço. Fazendo-me perceber que se eu não mudasse meus hábitos e minhas atitudes, eu corria o risco de não ver minha filha crescer e de nada adiantaria se eu não cuidasse do presente.

Eu não fui diretamente procurar o Meta, mas freqüentando as palestras, fui percebendo que precisava e aproveitei a oportunidade, porque não é de um dia para o outro, de uma semana para outra e de um mês para outro, isto depende de cada um e não importa o tempo que você emagreça para atingir seu peso ideal, mas é importante que você se respeite e mesmo que comete alguns deslizes não se penalize e recomece na próxima refeição, não deixando para o outro dia, semana, mês ou final do ano, nem muito menos para o ano que vem, pois você apenas posterga o método de emagrecer.

Alessandro Correia da Rocha, orientando de Alexandre Dalton - profissional licenciado Meta Real

Hoje tenho 74,6 kg, emagreci 18 Kilos, meus exames de trigliceres estão 131 ml/dL, consigo cortar as unhas dos pés sem sofrimento e conquistei minha auto-estima, minha dignidade e amor pela vida. Contudo, ajudo minha esposa e colegas do programa, trocando dicas e sugestões, conseguindo até trazer um amigo para o Meta Real.  E hoje quando sou questionado o que eu cortei de alimento para emagrecer, apenas comento que eliminei a vontade e reaprendi a mastigar e degustar a comida, pois antes eu comia e hoje eu degusto a comida, pois segundo o Dicionário Aurélio, define comer: introduzir alimento no estômago; Destruir, consumir, corroer” e a definição de degustar: experimentar (bebida ou comida) para avaliar a qualidade ou o sabor; Comprazer-se ou deleitar-se, comendo ou bebendo”. Parece até poético a definição, mas quando você se alimenta na fome física, se permitirá a degustar a comida, mastigando bem os alimentos, respeitando seu corpo e parando na sua saciedade, você se permite a descobrir sabores que antes passava despercebido. Entretanto, tempos atrás ouvi um trocadilho que dizia: “Você precisa beber a comida e comer a água!”, ou seja, você precisa mastigar bem a comida até ficar numa consistência líquida para engolir e beber a água aos poucos para que seu organismo absorva com calma o líquido ingerido, contudo só entendi depois que entrei no Meta Real.

A minha conquista de emagrecer dedico a minha esposa Delany, que sempre foi companheira e me apoiou e ao programa do Meta Real, através das palestras do Alexandre, que possuem diversidades de emoções, pois faz você chorar, sorrir, repensar, se valorizar, se respeitar, entre outras coisas positivas e enaltecedoras, mas tudo foi possível por causa do meu desejo ardente de eliminar peso e ver minha filha crescer .

Muito obrigado por ler minha história e venha para um encontro no Meta Real.

Compartilhe:
Deixe o seu comentário

Comentários
  • Ana Maria Lima Lobo

    Muito legal e estimulante. Parabéns colega de sala,e de profissão !!!

  • MICHELLY NOVAK

    Parabéns….e muito sucesso!!!

Conheça outras histórias
Calculadora IMC

  • Marcella Canto

    Meta Real Marcella Canto

    “Quero ser LEVE! Além de magra, quero deixar bem longe de mim todos os sentimentos que não me faziam bem.”

  • Mariza Zenzano de Melo

    Meta Real Mariza Zenzano de Melo

    “O que mais me chamou a atenção no Método era ter a possibilidade de trabalhar minha cabeça e não ter mais dependência emocional... Ficava na maior ansiedade para assistir a próxima aula!”

  • Maria Nelci Presente Passos

    Meta Real Maria Nelci Presente Passos

    “EMAGRECI, comendo coisas gostosas, o que nas outras dietas eram sempre proibidas.”

  • Elaine Casanti

    Meta Real Elaine Casanti

    “ Meta Real foi um divisor de águas em minha vida, agrego o que aprendi em muitas coisas que vivo, principalmente a tal da RESILIÊNCIA !”

  • Marcia Pinheiro

    Meta Real Marcia Pinheiro

    “Semana após semana fui me policiando e levando o método a sério com obstáculos e vontades sim, mas colocando em primeiro lugar eu mesma.”

Reflita:


“ Quando sua vontade não está agindo, a vontade dos outros está agindo em você.”

Encontre um local mais próximo de você
Podemos te ligar?

Preencha seus dados abaixo que ligamos para você!