Grande São Paulo

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais localidades (de fixo)

0300 777 2611

Grande SP

(11) 5572-2611

Grande ABC

(11) 4438-6424

Demais Localidades (de fixo)

0300 777 2611

Será que eu nasci pra ser gordo?

Comportamento
Será que eu nasci pra ser gordo?

Por Rosana Freitas, pedagoga e especialista em administração escolar

Você já se fez essa pergunta alguma vez?

Às vezes, a gente passa tanto tempo brigando com os números na balança, que acaba se convencendo que nasceu pra ser gordo. Que é destino, castigo, fatalidade, herança genética.

Pode ser que a obesidade esteja presente na sua vida há tanto tempo que você nem se recorde de algum dia ter tido um corpo de proporções normais, ou ainda, ela tenha se desenvolvido em algum período específico da sua vida. Tanto faz… fato é que você não é gordo, você está gordo.

A obesidade é uma experiência pela qual você está passando.
Não é uma sentença de vida!

Na minha experiência como orientadora Meta Real, percebo que algumas pessoas acabam criando uma identificação com o corpo obeso, o que pode atrapalhar tanto o emagrecimento, quanto manter-se magro após o processo de eliminação de peso.

Talvez seja esse o seu caso e você tenha apenas se acostumado com as características físicas desse corpo, até “adotando-as” como se fossem suas, o que não é verdade. Essas características são resultado de comportamentos e hábitos alimentares que o levaram ao acúmulo de quilos a mais.

Porém, todos nascemos para ter peso normal. Ninguém nasceu pra ser gordo. Esses quilos a mais que você está carregando são excesso no seu corpo.

Além disso, a gente assume socialmente o “script” do gordo:

  • “O boca boa”
  • “O bom de mesa “
  • “O que dá gosto de ver comendo”
  • “O topa tudo”
  • “O disponível”
  • “O engraçado”
  • “O amigão”…

As pessoas se acostumaram a ver você assim. E o pior… Você se acostumou a desempenhar esse personagem! Isso pode acarretar também, muitas vezes, uma resistência ao emagrecimento, por medo de não ser mais aceito, de ser julgado e até por medo da reação das pessoas com relação ao seu novo comportamento e novas proporções corporais.

Emagrecer e permanecer magro significa abdicar da experiência de estar gordo e do enredo paralelo que a gordura representa na sua vida, ou seja, desapegar-se do corpo gordo.

Ao emagrecer a sua IDENTIDADE continuará a mesma.
Você continuará o mesmo. Porém, em um corpo magro!

 

 

Compartilhe:  
Sobre o autor

Rosana Freitas

Orientadora Licenciada Meta Real há cinco anos, tempo em que se mantém no peso conquistado após eliminar 24 quilos pelo método. Graduada em Pedagogia pela PUC-SP com Pós graduação em Arte Educação. Especializada em Administração e Supervisão Escolar.
Deixe o seu comentário

Publicações Relacionadas
Qual é a sua meta real?

Qual é a sua meta real?


 

 

banner-livro

 

 

Meta Real na mídia

Revista Plástica e Beleza
edição 58 /2016

Ver edição
Como Funciona?

Venha ser aluno da Meta Real: o Método Tático de Reabilitação Alimentar que vai acompanhar você passo a passo na sua jornada.

Conheça Agora
  • Elaine Casanti

    Meta Real Elaine Casanti

    “ Meta Real foi um divisor de águas em minha vida, agrego o que aprendi em muitas coisas que vivo, principalmente a tal da RESILIÊNCIA !”

  • Ronei Cumer

    Meta Real Ronei Cumer

    “Com o tempo encontrei o equilíbrio que precisava, aprendi a comer, fazer escolhas, ser saudável sem depender de qualquer química maluca, chás ou shakes.”

  • Franciane Couto

    Meta Real Franciane Couto

    “Emagrecer, pra mim, mudou meu exterior, meu corpo, mas mais que isso, me fez uma pessoa melhor, não para os outros, mas para mim mesma!”

  • Mariza Zenzano de Melo

    Meta Real Mariza Zenzano de Melo

    “O que mais me chamou a atenção no Método era ter a possibilidade de trabalhar minha cabeça e não ter mais dependência emocional... Ficava na maior ansiedade para assistir a próxima aula!”

  • Joselaine Cristina Merighe

    Meta Real Joselaine Cristina Merighe

    “A verdadeira mudança não está somente em nossas mãos mas principalmente em nossa MENTE! ”